Pediatra e consultora Ana Escobar foi a convidada desta quinta-feira (20).
Cirurgiã-dentista Helenice Biancalana falou sobre o uso do aparelho.

Baixa imunidade, estresse, fatores genéticos, deficiências nutricionais e até tensão pré-menstrual (TPM) podem ser causas de afta na boca. De 10% a 25% da população mundial tem essa feridinha em algum momento da vida.

O problema, em que aparece uma bolinha branco-amarelada envolta por um círculo vermelho, é comum em crianças, pessoas que gostam de alimentos ácidos e também em quem usa aparelho ortodôntico.

Para explicar as causas e o tratamento da afta, o Bem Estar desta quinta-feira (20) recebeu a pediatra Ana Escobar e a cirurgia-dentista Helenice Biancalana.

Aftas valendo (Foto: Arte/G1)

Após comer uma fruta ou um alimento ácido, enxágue bem a boca – assim, a chance de afta diminui. E a melhor prevenção é a higiene oral e uma boa alimentação, para que o sistema imunológico fique forte.

Não dá para saber exatamente quando a afta aparece por um problema emocional ou uma deficiência no organismo. Muitas vezes, as duas questões andam juntas.

Pessoas de todas as idades podem ter esse incômodo, mas ele é mais comum em crianças e menos comum em idosos, pois com a idade a mucosa da boca fica mais grossa.

A palavra “afta” vem do grego e foi usada por Hipócrates, considerado o pai da medicina. Significa “Eu queimo, incendeio, ardo”.

Indivíduos que fumam mais de um maço de cigarro por dia dificilmente apresentam afta, porque o tabaco provoca uma queratinização maior da mucosa da boca, ou seja, uma espécie de calo que impede a penetração de elementos estranhos.

Uma vez que a afta surge, não existe uma fórmula de eliminá-la. A ferida leva entre 10 e 14 dias para cicatrizar. Para aliviar, uma dica é bochechar água com um pouco de bicarbonato de sódio e cuspir — o bicarbonato não deve ser engolido. Não é bom colocar bicarbonato diretamente na afta, pois isso pode irritá-la mais. Sal também não ajuda, porque desidrata a mucosa.

Nós fizemos uma enquete no site do Bem Estar e 48% das pessoas não fazem nada e esperam a afta passar. Os demais tentam produtos para melhorar: 17% colocam sal e 35% usam remédios (o resultado completo está no fim do texto).

Como muitos fatores podem causar afta, também é difícil ter um tratamento que elimine de vez esse problema.

Aparelho ortodôntico
Aparelhos bucais corrigem o posicionamento dos dentes e da mordida, evitando dores e desconforto.

Hoje, de cada cinco pacientes em tratamento com aparelhos, um é adulto. O aparato é indicado para resolver má-posição dentária e problemas na articulação temporomandibular (ATM), que podem causar dores de cabeça, ouvido, pescoço e ombros.

As crianças podem usar aparelho a partir do momento em que a troca dos dentes de leite para os permanentes terminar. Na fase adulta, não existem restrições de idade.

O aparelho fixo consiste em pequenos quadradinhos de metal, os “brackets”, que são colados nos dentes com resina. Por eles, passa um fio de níquel-titânio, que faz força sobre os dentes para colocá-los na posição desejada. O tratamento, que dura em média entre dois e três anos, serve para acertar o espaçamento entre os dentes e melhorar o encaixe da mordida.

Fonte: g1.com

Clínica Dental Fine
A Clínica Dental Fine conta com o que há de mais moderno em equipamentos e serviços.
Bookmark and Share

Comentários do Facebook

comentários

CategoryNotícias
Write a comment:

*

Your email address will not be published.

2016 © Copyright - Dental Fine - Dentistas e Especialistas | Desenvolvido Por: MBS Marketing Digital

Contate-nos:        (11) 4990-9500 | (11) 4432-2426

Cadastre-se em nossa Newsletter!

Fechar Este Popup

Cadastre-se na nossa newsletter para receber nossas novidades.