Falta de higiene ainda está entre as principais causas da cárie e periodontite, doenças causadoras da perda dentária

Perder os dentes não é grande preocupação na juventude, mas dados revelam que 50% dos brasileiros, entre 35 e 45 anos, já perderam ao menos 12 dentes. Além disso, 80% dos idosos no país tem menos de 20 dentes.

Causas
Segundo o cirurgião-dentista, Celso Sanseverino, no Brasil, um país de dimensões continentais e com muitas variações sócio culturais, deve ser considerado um leque de possibilidades que vão, desde a dificuldade de acesso às informações básicas e aos tratamentos odontológicos até a falta de higiene.

“A boca é propícia para o desenvolvimento de bactérias, com condições de temperatura, umidade, ausência de luz e alimento, isto é, o residual de nossa alimentação. Desta forma, a cárie e a doença periodontal, que leva à perda do osso que sustenta os dentes, são as maiores causadoras de perdas dentais”, diz.

E como fica o corpo?
É óbvio que funções diretamente ligadas aos dentes são afetadas, como mastigação, deglutição e digestão, mas até a respiração e a postura são comprometidas pela perda dentária. Com a movimentação dos dentes, há uma adaptação de toda a arcada, que atinge os músculos da face, cabeça e pescoço. As articulações temporomandibulares, que ligam a mandíbula ao crânio, também sofrerão, já que seu posicionamento é totalmente dependente dos contatos dentais.

“Múltiplos impactos negativos são observados na qualidade de vida, especialmente em relação ao convívio social e profissional.  A relação com a estética é indubitavelmente a maior queixa dos pacientes. Alterações na fala, presença de dor e desconforto nas ATMS, limites nos movimentos mandibulares, dificuldade em triturar os alimentos e suas consequências digestivas estão presentes quanto maior for a perda dental”, afirma Sanseverino.

Para prevenir
Como a principal causa das perdas dentais está ligada à higiene oral, as palavras de ordem são escovação e fio dental. “A fluoretação do abastecimento de água nos grandes centros contribuiu fortemente para deixar o esmalte dentário mais resistente, diminuindo nesses lugares o índice de cáries. Educar a população, especialmente as crianças, cria-se um hábito que fica incorporado culturalmente na forma de vida das pessoas”, diz o especialista.

Tem tratamento
Existem várias formas para se repor um ou mais dentes perdidos: próteses sobre implantes, próteses fixas ou removíveis apoiadas nos dentes remanescentes. “O importante antes de qualquer intervenção está em entender o motivo da(s) perda(s), com um correto diagnóstico para que o tratamento tenha efetivamente o resultado de se restabelecer a saúde e a estética do paciente”.

Fonte e Foto: Terra
http://saude.terra.com.br/saude-bucal/atualidades/perda-de-dente-nao-e-so-problema-de-pessoas-mais-velhas,4026872190b758d49dd0358192d6d5f28705viay.html

Bookmark and Share

Comentários do Facebook

comentários

2016 © Copyright - Dental Fine - Dentistas e Especialistas | Desenvolvido Por: MBS Marketing Digital

Contate-nos:        (11) 4990-9500 | (11) 4432-2426

Cadastre-se em nossa Newsletter!

Fechar Este Popup

Cadastre-se na nossa newsletter para receber nossas novidades.